12.02.2019 | 23h00

Carta do BR18: Com alta de Bolsonaro próxima, governo ensaia retomar protagonismo político

Por Vera Magalhães

A notícia de que a alta de Jair Bolsonaro está próxima animou os mercados e fez girar as engrenagens da política, que andava em ritmo de tartaruga à espera do presidente. Diante da perspectiva de que Bolsonaro deixe o hospital nesta semana e volte a Brasília, se tornou mais realista a perspectiva de que a reforma da Previdência finalmente tenha a sua versão final definida pelo presidente vá ao Congresso na próxima semana.

A volta de Bolsonaro tem o condão simbólico de destravar não só a reforma, mas algo que é indispensável para sua aprovação: a articulação política. E como escrevi na minha coluna de domingo ela não se dá apenas no Congresso: o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, almoçou com o presidente do Supremo, Dias Toffoli, nesta terça-feira. Na pauta o distensionamento entre Judiciário e Executivo. A construção de uma relação institucional consistente entre os dois Poderes é a chave para o sucesso da reforma, que será forçosamente judicializada.

A decisão de Luiz Fux de arquivar duas ações contra Bolsonaro ajuda nesse esforço de distensionamento. Sim, a decisão de Fux segue o que diz a Constituição: um presidente não pode ser processado por fatos anteriores ao mandato. Mas não custa lembrar que Michel Temer enfrentou um limbo nesse quesito, respondendo a inquéritos intermináveis, com procedimentos da Polícia Federal e do Ministério Público contra si mesmo enquanto estava no exercício da Presidência.


Por fim, na planície do Congresso segue a montagem do tabuleiro de poder após a escolha das Mesas Diretoras na Câmara e no Senado. A escolha de Simone Tebet para a presidência da CCJ é uma dupla boa notícia para o governo: representa a limitação do grupo de Renan Calheiros de montar uma trincheira de oposição e deve ajudar a tramitação da reforma e livrá-la de um pedágio de negociação política à moda antiga com o MDB velho de guerra –que teve de engolir a senadora do Mato Grosso do Sul para manter alguma relevância na “nova era”.

Quer saber mais? Receber as principais notícias do BR18 no seu e-mail? É só se cadastrar na nossa newsletter, na caixa que fica na coluna da direita aqui do site.

Você vai receber um e-mail por dia com os assuntos mais importantes sobre a política nacional.

VOLTAR PARA O ESTADÃO