05.02.2019 | 23h00

Carta do BR18: Alinhado com Guedes, Maia defende idade mínima igual para homens e mulheres

Por Marcelo de Moraes *

Reunido com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, apoiou a ideia de que a proposta de reforma da Previdência estabeleça a mesma idade mínima de 65 para a aposentadoria de homens e mulheres. A posição de Maia fortalece o ministro, que defende que a reforma tenha menos concessões e consiga reformular o sistema previdenciário do País. Dentro do próprio governo há quem não goste nada da ideia, a começar pelo presidente Jair Bolsonaro. Onyx Lorenzoni também é contra.  Vem por aí mais um embate entre o setor político e econômico do governo? Para evitar isso, Guedes ressaltou: “A palavra final é do presidente”. A proposta de igualar a idade mínima faz parte de uma minuta de um projeto da reforma revelado ontem pelo Estadão e que ainda poderá sofrer alterações.

Se Maia fortaleceu Guedes, por outro lado, conseguiu também que o ministro apoiasse sua estratégia de respeitar toda a tramitação prevista para a reforma da Previdência na Câmara, sem apelar para nenhum atalho regimental. Maia avalia que a proposta precisa passar pela análise da comissão especial e depois pela Comissão de Constituição e Justiça. Ele acha que isso evitará uma eventual judicialização da proposta por pular trâmites exigidos.

No Senado, o PSL resolveu fazer um movimento para fortalecer politicamente o senador Flávio Bolsonaro (RJ), desgastado pelo envolvimento de seu ex-assessor Fabrício Queiroz com movimentações financeiras atípicas identificadas pelo Coaf. Flávio deverá ser indicado pelo partido para ocupar a vaga de terceiro secretário da Mesa Diretora do Senado, na composição acertada pelo grupo político que apoiou a eleição do novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A polêmica indicação, antes mesmo de ser confirmada, já provoca reações negativas no Senado. A vice-presidência da Casa deverá ficar com o tucano Izalci Lucas (DF), estreante no Senado.


O presidente Jair Bolsonaro segue no seu processo de recuperação da cirurgia que retirou sua bolsa de colostomia. Ainda sem data para previsão de alta do hospital, o presidente melhorou seu quadro geral, segundo informou o boletim médico do Hospital Albert Einstein. Segundo o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, a equipe médica deseja que Bolsonaro permaneça mais tempo em repouso.

Quer saber mais? Receber as principais notícias do BR18 no seu e-mail? É só se cadastrar na nossa newsletter, na caixa que fica na coluna da direita aqui do site.

Você vai receber um e-mail por dia com os assuntos mais importantes sobre a política nacional.

 

*Colaborou Gustavo Zucchi

VOLTAR PARA O ESTADÃO