04.04.2018 | 15h01

Cármen sobe o tom e ergue o dedo

Cármen Lúcia subiu o tom ao ser cortada várias vezes por Marco Aurélio Mello.

Na discussão sobre não ter pautado aos duas ações declaratórias de constitucionalidade sobre prisão após condenação em segunda instância, ela elevou a voz e levou o dedo em riste: “Qualquer relator pode trazer qualquer matéria à pauta”. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO