09.07.2018 | 18h33

Cármen pode atrapalhar nova manobra petista

Caso a presidente do STF, Cármen Lúcia, decida acumular seu atual cargo com a Presidência da República, por ocasião das viagens do presidente Michel Temer, os planos petistas de apresentar um pedido de habeas corpus para Lula no Supremo podem ir por água abaixo. Como explica a Coluna do Estadão,o PT contava com isso para, no plantão do ministro Dias Toffoli, apresentar uma reclamação para soltar o ex-presidente.

Entretanto, segundo interlocutores, é improvável que a ministra faça isso. Michel Temer tem três viagens marcadas: Cabo Verde (17 e 18), México (23 e 24) e África do Sul (25 a 27).  Por causa da legislação eleitoral, nem Rodrigo Maia, nem Eunício Oliveira (ambos com pretensões eleitorais) podem assumir a cadeira do presidente antes da eleição de outubro.


VOLTAR PARA O ESTADÃO