11.08.2018 | 12h19

Cármen Lúcia dribla desgaste

De saída da presidência do STF, Cármen Lúcia concede entrevista ao Globo em que tenta se desvencilhar do desgaste sofrido pela Corte com a aprovação, por maioria, de um projeto que propõe reajuste de mais de 16% nos próprios salários. Ressalta que votou contra o aumento, pelo “momento” do País e defende o fim dos penduricalhos dos juízes –pauta também controversa no Judiciário.

“Benefícios são algo grave e sério, que precisa ser resolvido. Não pode continuar a haver penduricalhos mesmo, é preciso restabelecer a verdade remuneratória. Por isso mesmo, eu pautei para este mês agora, para a última semana, ou no máximo para a primeira semana de setembro, o julgamento do auxílio-moradia. Ou é legal e nós vamos julgar. Ou é ilegal e nós vamos julgar”,, afirma. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO