21.03.2018 | 15h08

Cármen aposta em recusa do HC por questão processual

A decisão de Cármen Lúcia de levar à pauta o habeas corpus da defesa do ex-presidente Lula representa uma resposta à pressão interna da corte, mas tem boa dose de cálculo. Ela aposta que há boa chance de o HC ser negado por questões processuais: supressão da instância do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, por exemplo.

Nesse caso, até ministros contrários à possibilidade de prisão após condenação em segunda instância podem se manifestar contra o conhecimento do HC. Seria o caso, por exemplo, de Rosa Weber, segundo integrantes da corte disseram ao BR 18. /V.M.

Atualização:
Fechou o tempo no Supremo
‘Pitadas de psicopatia’ nem nos tempos de Joaquim
Assista ao ‘barraco’ entre Gilmar e Barroso

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO