10.01.2019 | 07h53

Capitalização pode emperrar reforma

Bancadas da Câmara e do Senado reagiram com cautela à ideia de enviar ao mesmo tempo ao Congresso a reforma do atual regime de Previdência, já bastante controversa, e a implementação do regime de capitalização para futuros ingressantes, ainda não debatida.

Reportagem do Globo mostra que parlamentares propensos a aprovar a reforma, de partidos como o PSDB, avaliam que a capitalização pode funcionar como um entrave à discussão da Previdência. No Estadão, também, parlamentares de várias legendas fazem restrições ao regime de capitalização. Em sua coluna no jornal, Celso Ming se debruça sobre as dificuldades de implementação do novo regime, sobretudo na definição de uma transição de um modelo para o outro.


VOLTAR PARA O ESTADÃO