27.10.2018 | 09h59

Capão Redondo manda recado

“O que tem para nós aqui da periferia? Cadeia, polícia, humilhação, fome e desemprego. É isso que sobra pra gente no meio dessa guerra entre a direita e a esquerda”, diz o pasteleiro e rapper Marcos Miranda, morador do bairro Capão Redondo, em São Paulo, a O Globo. A reportagem conversou com moradores onde Mano Brown cresceu e vive até hoje após o rapper mandar a real de que o PT se distanciou de sua base. Não por acaso, Fernando Haddad encerra seus atos de campanha na maior favela de São Paulo, Heliópolis.


Mais conteúdo sobre:

Mano BrownCapão RedondoPT
VOLTAR PARA O ESTADÃO