20.03.2018 | 07h02

Cantanhêde: tensão dispara no Supremo

O nível de tensão no Supremo Tribunal Federal deve disparar hoje, quando acontece uma reunião dos ministros do Supremo, a pedido do decano Celso de Mello. Em sua coluna no Estadão, Eliane Cantanhêde descreve o “teatro de operações” na corte, que levou a presidente, Cármen Lúcia, ao isolamento e diz que “até a torcida do Corinthians” sabe o resultado caso o Supremo reveja a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

“Lula fica solto, mas centenas de outros atuais e futuros presos, da Lava Jato ou não, também”, diz a colunista, que conclui: “Um paraíso para os condenados em segunda instância, mas um inferno para a sociedade brasileira”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO