16.07.2018 | 11h51

Candidatura avulsa fica para depois

O ministro do STF Luís Roberto Barroso decidiu não liberar para plenário uma ação que pode decidir sobre as candidaturas avulsas nas eleições. Como informa o Estadão, a decisão fica para depois de outubro, já que não haveria tempo suficiente para implementá-la ainda nas eleições de 2018. A intenção, segundo o gabinete do ministro, é promover uma audiência pública sobre o assunto após o pleito.


VOLTAR PARA O ESTADÃO