11.01.2019 | 15h57

‘Campanha é campanha, governo é governo’

Para ex-assessores presidenciais, as dores de cabeça que Jair Bolsonaro tem tido desde que assumiu a Presidência da República têm um motivo simples: campanha é campanha, governo é governo. A comunicação de um momento não serve para o outro, mesmo que tenha sido exitosa.

Seis ex-porta-vozes e secretários de Comunicação, dos governos José Sarney (1985-90), Fernando Collor (1990-92), Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), Lula (2003-10), Dilma Rousseff (2011-16) e Michel Temer (2016-18) ouvidos pela Folha elogiam o caráter inovador do uso de redes sociais por Bolsonaro, mas acreditam que, para governar, é preciso mais do que uma overdose de tuítes.


VOLTAR PARA O ESTADÃO