11.08.2018 | 16h12

Caixa 2 une Aécio e Anastasia

Herança maldita da atual campanha de Antonio Anastasia (PSDB), Aécio Neves (PSDB) fez pedido de R$ 1,8 milhão à Odebrecht em 2010 para a disputa ao governo de Minas do aliado, hoje candidato novamente ao Palácio da Liberdade, segundo informa o Jornal Hoje, da TV Globo.

O dinheiro, segundo o delator Sérgio Luiz Neves, foi repassado integralmente pela construtora aos tucanos por meio de empresa do marqueteiro Paulo Vasconcelos sem prestação de qualquer serviço, entre 2009 e 2010. Aécio e Anastasia negam qualquer ato ilícito.


Mais conteúdo sobre:

Aécio NevesAntonio Anastasia
VOLTAR PARA O ESTADÃO