15.10.2018 | 18h29

Cadê os reforços?

Partidos de esquerda estão reunidos hoje em Brasília, na sede do PSB, para tentar fazer pegar no tranco a formação de uma “frente democrática” contra Jair Bolsonaro. Participam do encontro dirigentes do PT, PCdoB e Pros, que já estavam coligados em torno de Fernando Haddad, além de Psol, que tinha anunciado apoio ao petista, e o presidente do PSB, Carlos Siqueira.

O PDT, de Ciro Gomes, ignorou a reunião. A Rede, de Marina Silva, idem. Não consta que Geraldo Alckmin, presidente e candidato do PSDB, tenha sido sequer chamado. Ou seja: sem reforços de peso apoiando a ideia, o encontro não tem como produzirá efeito político. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Haddad
VOLTAR PARA O ESTADÃO