02.01.2019 | 07h59

Cada um fala uma coisa sobre reforma

Jair Bolsonaro foi genérico em seu discurso de posse ao defender reformas estruturantes, mas não citar a da Previdência. Integrantes do governo falam que ele vai propor um pacto nacional pela economia, mas os discursos sobre esta que é a principal matéria a ser discutida para destravá-la ainda são desencontrados.

O Estadão conversou com Eduardo Bolsonaro, o vice Hamilton Mourão e o secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno, sobre a Previdência. O filho do presidente e deputado federal defende sigilo sobre a proposta que será enviada, para evitar publicidade negativa que atrapalhe sua tramitação. O vice defendeu a aprovação do texto de Michel Temer, com algumas alterações, e Bebianno ainda defende a ideia de fatiar a proposta.


VOLTAR PARA O ESTADÃO