04.07.2018 | 10h24

Cabral e Eike escolheram ‘descaminho’

“Um podia ajudar a modernizar o capitalismo brasileiro, o outro poderia ser um expoente de uma nova geração de políticos. Preferiram se imiscuir em sujeiras, em negociatas, em um mundo de sombras”, escreve Míriam Leitão sobre Eike Batista e Sérgio Cabral. A colunista do Globo afirma que, no entanto, eles escolheram o “descaminho”. Fica a dúvida de como construir barreiras para impedir que casos como esse se repitam.


VOLTAR PARA O ESTADÃO