11.02.2019 | 07h51

Brasil fará evento concorrente ao Sínodo

O Brasil definiu estratégias para se contrapor às esperadas críticas que deverão ser feitas às suas políticas indigenista e ambiental durante o Sínodo sobre a Amazônia, que acontece em outubro em Roma. O Estadão revelou no domingo o temor da área de inteligência do governo de que a Igreja Católica reproduza críticas da esquerda ao governo.

Entre as formas de reagir ao sínodo, segundo nova reportagem do Estadão, estão investidas diplomáticas sobre a Itália e o Vaticano, para mostrar as ações do governo Bolsonaro nessas áreas e até a realização de um evento concorrente, e prévio, ao Sínodo, também em Roma, em setembro.


VOLTAR PARA O ESTADÃO