15.07.2018 | 16h26

Bolsonaro vai para o ataque ou fica na defesa?

Os desafios de Jair Bolsonaro daqui para frente na eleição são o tema da coluna do jornalista Bruno Boghossian, na Folha. Os números mostram que o deputado federal tem um eleitorado consolidado, em torno de 20% dos votos. Precisa agora decidir onde concentrar esforços: vai se defender dos ataques dos adversários e garante sua ida ao segundo turno ou busca avançar onde ainda há espaço para crescer, nos eleitores mais pobres?

“Sua rejeição é mais alta exatamente nos segmentos que mais o conhecem e mais o apoiam: ricos e escolarizados. Entre os mais pobres, os números indicam que Bolsonaro ainda teria um eleitorado inexplorado. Não será fácil, porém, atrair esse grupo”, diz o jornalista. “O caminho pela frente é acidentado e ele só tem um fusquinha para atravessar o circuito, mas o combustível acumulado pode ser suficiente para mantê-lo vivo”, afirma.


VOLTAR PARA O ESTADÃO