18.08.2018 | 14h20

Bolsonaro, opositor ‘ideal’ para o PT

Depois de “sequestrar” o processo eleitoral com recursos à Justiça, documento de comissão da ONU, bênção do Papa Francisco, entre outros, o PT agora segue para a segunda parte de seu plano, escreve João Domingos no Estadão. Agora, o objetivo é chegar ao segundo turno com Jair Bolsonaro. A avaliação é que, assim, seria mais fácil ganhar apoio de outros partidos do centro e até da direita, como o PSDB. “O PT só conseguiu vencer quando se aliou com o centro político”, lembra o colunista.


Mais conteúdo sobre:

Jair BolsonaroPTalianças
VOLTAR PARA O ESTADÃO