10.10.2018 | 15h13

Bolsonaro lamenta morte de capoeirista

Um segundo caso de facada criminosa manchou a campanha eleitoral. Desta vez, mortal, vitimou o Mestre Moa do Katendê, de 63 anos, na segunda, 8, em Salvador. O autor do crime, Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36, confessou que agiu por motivações políticas. Ele é eleitor de Jair Bolsonaro.

Na terça, 9, Bolsonaro lamentou o ato. “Se um cara lá que tem uma camisa minha comete um excesso, o que tem a ver comigo? Eu lamento, e peço ao pessoal que não pratique isso, mas eu não tenho controle. A violência e a intolerância vêm do outro lado e eu sou a prova disso”, afirmou o presidenciável, informa o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO