16.08.2018 | 11h22

Bolsonaro irrealista

A promessa de Jair Bolsonaro (PSL) de zerar o déficit fiscal já em 2019 e chegar a superávit em 2020 é irrealista, atesta o Valor. A reportagem leva em conta a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, além de projeções da Instituição Fiscal Independente (IFI) e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Mesmo com uma proposta menos ambiciosa, Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) também não devem conseguir eliminar o rombo nas contas primárias em dois anos, como prometem.


VOLTAR PARA O ESTADÃO