23.05.2018 | 09h04

Bolsonaro e os investigados

Mesmo com tentativas de se afastar da imagem de político tradicional, Jair Bolsonaro começa a se aproximar de colegas envolvidos em investigações das quais ele quer passar longe. Como observa O Globo, o pré-candidato já admite negociações com Valdemar Costa Neto, condenado no mensalão, e elogia Paulo Skaf, alvo de inquérito na Justiça Eleitoral.

Bolsonaro justifica seus movimentos com o questionamento: “E os partidos que querem negociar com o Temer? E os que podem caminhar com o PT? Só eu que vou ser cobrado por isso?”.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO