Bolsonaro e Haddad no altar católico

11.10.2018 | 16h58

Bolsonaro e Haddad no altar católico

No meio da batalha pelo voto dos brasileiros, Jair Bolsonaro e Fernando Haddad continuam utilizando a fé como meio de convencimento. No mesmo dia em que o petista esteve reunido com Dom Leonardo Ulrich, secretário-geral da CNBB, o candidato do PSL assinou um termo de compromisso com o grupo Voto Católico Brasil, onde se compromete a trabalhar contra a descriminalização do aborto, da eutanásia, contra a pesquisa com embriões e da ideologia de gênero e pelo matrimônio entre homem e mulher.

Já a conversa entre Dom Leonardo e Haddad também teve como pauta o aborto. Outros temas foram a proteção do meio ambiente, atenção especial à questão indígena e quilombola, a defesa da democracia e o combate rigoroso à corrupção. “É comum, em período eleitoral, que candidatos de diversos partidos e grupos políticos solicitem agenda e sejam recebidos, sem a presença da imprensa”, justificou o sacerdote.

Foto: Reprodução/Facebook

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO