01.03.2019 | 08h08

Bolsonaro aprende na marra

Eliane Cantanhêde diz na coluna desta sexta-feira no Estadão que, “aos poucos”, mas “bem aos poucos mesmo”, Jair Bolsonaro vai “aprendendo algumas premissas do cargo”. Aos dois meses de mandato do presidente, a colunista enumera tentativas de consertar tropeços iniciais: nomeou Joice Hasselmann para suprir as deficiências da articulação política, prometeu colocar um “filtro” na influência dos filhos no governo e começou a tentar uma aproximação com a imprensa. Ainda assim, aponta ela, alguns ruídos permanecem.

“Todo governo tem dificuldades no começo, mas Bolsonaro, como diz FHC, está exagerando. Até quando acerta, dá um jeito de atrapalhar o acerto. Os filhos e os ministros da Educação, das Relações Exteriores, dos Direitos Humanos e do Meio Ambiente também não ajudam e pegou mal Sérgio Moro desconvidar a prestigiada cientista política Ilona Szabó para um conselho da Justiça. O governo tem muito a melhorar.’


VOLTAR PARA O ESTADÃO