05.11.2018 | 13h24

‘Bolsonarismo de coalizão’

O presidente eleito Jair Bolsonaro vai ousar na relação que o novo Executivo terá com o Legislativo se executar o plano de fazer negociações transversais com bancadas temáticas, pulando os partidos. Questões como a da reforma da Previdência, por exemplo, requerem o alcance de uma maioria partidária. E coalizão, para o próximo governo, não vai ser difícil de obter, conforme escreve o professor Cláudio Couto, da FGV, no Valor.

Já “a disputa com a oposição em relação à preservação de princípios e práticas politicamente liberais, da proteção a minorias e da preservação ambiental não deverá ter seu terreno privilegiado de disputa no Congresso, mas no âmbito judicial – em especial no Supremo Tribunal Federal”, afirma o pesquisador.


Mais conteúdo sobre:

Jair BolsonaroexecutivoLegislativo
VOLTAR PARA O ESTADÃO