09.08.2018 | 09h06

‘Bolha corporativista’ no Judiciário

“O sinal verde do Supremo ao aumento de salário de seus ministros reforça a bolha corporativista do Judiciário”, escreve Bruno Boghossian na Folha. O colunista destaca e desbanca as justificativas de alguns ministros que votaram a favor do aumento, que custa R$ 2,8 milhões só na Corte.

Dias Toffoli, por exemplo, afirma que o Supremo está tirando dinheiro de seus próprios custeios. “Se era tão simples enxugar os gastos, por que não houve esforço para fazê-lo antes do aumento?”, questiona Boghossian.


VOLTAR PARA O ESTADÃO