11.03.2019 | 09h18

Boa intenção não é o suficiente

“Não é necessário ter doutorado em Direito para enxergar as derrapadas cometidas pelo nosso ministro da Educação, originário da Colômbia, nosso país-irmão no continente, que pode até ter tido boas intenções, mas elas são insuficientes para gerir essa tão complexa e importante pasta e as respectivas políticas públicas”, escreveu Roberto Livianu em artigo no Estadão.

O colunista reforça a opinião de que é preocupante a a presença da ideologização na educação. Independentemente do viés. Ele destaca que, sendo a educação um direito universal, é inadmissível que ela seja utilizada como instrumento para manipulação política, para formar massa de manobra eleitoral.


VOLTAR PARA O ESTADÃO