12.03.2019 | 10h29

Bitcoins não governam um país

Em artigo na Folha nesta terça-feira, 12, o colunista Luiz Weber, lembra que o presidente Jair Bolsonaro teve quase 58 milhões de votos. No entanto, o chefe do Executivo ainda se comporta como líder de uma pequena companhia de quartel. “Quando usa sua rede social, fala para um grupo muito restrito. Às vezes, pior: faz eco à desordem e ao sectarismo”, escreveu.

O presidente escolheu falar para seu público mais radical, os haters habituais. Para o colunista, Bolsonaro parece investir seu capital político em bitcoins — moedas virtuais que deram sensação de riqueza, mas que ninguém aceita no comércio. Se continuar assim, a poupança de popularidade do presidente será inútil como hoje são as bitcoins.


VOLTAR PARA O ESTADÃO