14.02.2019 | 07h34

Bebianno lembra favores que fez

Exposto a fritura em rede nacional, Gustavo Bebianno resiste. Além da entrevista que concedeu na noite de ontem à Globonews, ele falou também ao Estadão. Repetiu que não deixará o cargo, pois julga que não fez nada de errado, e lembrou favores que fez ao entorno de Jair Bolsonaro na campanha, inclusive a montagem da estratégia de defesa em uma pendência do PSL de São Paulo com a Justiça Eleitoral que viabilizou, segundo ele, as candidaturas de Eduardo Bolsonaro, Major Olímpio e Joice Hasselmann, entre outros.

“Não fui candidato. Não tenho interesse em nada. Eu trabalhei para eleger o presidente e, por consequência, acabei ajudando um monte de gente a ser eleita também”, afirmou.


Mais conteúdo sobre:

Gustavo Bebianno PSL Jair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO