18.02.2019 | 08h29

Bebianno está se sentindo injustiçado

Abatido e se sentindo injustiçado, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que vive a expectativa de ser exonerado, afirmou ao Estadão que esse é o momento para “equalizar a cabeça”. “Quem sofre uma injustiça dessas não fica com a cabeça boa”, afirmou.

Bebianno se defendeu e disse não ter feito nada que justifique sua demissão. O ministro e ex-presidente do PSL não quis falar sobre o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente.


VOLTAR PARA O ESTADÃO