11.08.2018 | 13h54

Barroso também tenta limpar barra

Além de Cármen Lúcia, outro que está em busca de se dissociar do desgaste provocado pela aprovação por parte do STF do pedido de aumento de 16% é Luís Barroso. A diferença é que enquanto a presidente da Corte votou contra a medida, ele foi um dos sete que votaram a favor.

Em evento em São Paulo, Barroso disse que o Judiciário é caro e ineficiente. Segundo reportagem do Jota, o ministro disse que “todas as categorias dos servidores podem ir ao Congresso Nacional postular reajustes, os juízes só podem fazê-lo se o Supremo autorizar”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO