30.03.2018 | 21h07

Nas mãos de Barroso

O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, afirmou em despacho nesta sexta-feira, 30, segundo o blog do repórter Fausto Macedo, do Estadão, que poderá rever as prisões temporárias dos amigos de Temer, após o fim dos depoimentos.

“Quanto aos pedidos de revogação das prisões temporárias, serão apreciados tão logo tenha sido concluída a tomada de depoimentos pelo Delegado encarregado e pelos Procuradores da República designados, ouvida a Senhora Procuradora-Geral da República”, disse Barroso.

 


Mais conteúdo sobre:

Luís Roberto BarrosoSTF
VOLTAR PARA O ESTADÃO