25.08.2018 | 10h01

Barroso contra ‘Estado de compadrio’

Ao comentar o cumprimento de pena após condenação em segunda instância, o ministro Luiz Roberto Barroso, relator do registro da candidatura de Lula no TSE, classificou de “Estado de compadrio” a mudança de jurisprudência para beneficiar determinado réu.

“Não há razão para mudar jurisprudência”, afirmou Barroso na sexta-feira, 24, segundo o Estadão, referindo-se à decisão sobre a questão tomada pelo STF em 2016. “Um país que vai mudando sua jurisprudência em função do réu não é um Estado democrático de direito, mas um Estado de compadrio.”  /  J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO