02.10.2018 | 07h16

Barafunda no Judiciário

As recentes decisões contraditórias exaradas por ministros do STF em relação à possibilidade de Lula dar entrevistas e a decisão do juiz Sérgio Moro de levantar o sigilo de um dos anexos da delação de Antonio Palocci deixam analistas “de cabelo em pé” e mostram que “o primeiro turno de 2018 caminha para o fim com interferência do MP, da Justiça e, talvez, da própria PF”, escreve Eliane Cantanhêde em sua coluna no Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO