08.01.2019 | 07h52

Bancos públicos menores

Os discursos na posse dos presidentes dos bancos públicos indicam que eles vão encolher sua presença no mercado de crédito no País. Os planos do governo Bolsonaro incluem encarecer os juros para a classe média –inclusive para financiamento imobiliário e agrícola–, fechar agências e dar mais retorno à União.

Os presidentes dos bancos prometeram priorizar pequenos tomadores de crédito, venda de participação em subsidiárias e o pagamento da dívida com a União. Jair Bolsonaro também prometeu acabar com o sigilo pretérito de grandes operações do BNDES –o que é alvo de antiga e intrincada controvérsia que hoje se encontra no STJ.


VOLTAR PARA O ESTADÃO