08.11.2018 | 22h13

Aumento coloca MBL e PSOL do mesmo lado

Os senadores que aprovaram o reajuste para o Supremo conseguiram uma união improvável entre dois adversários. Tanto o Movimento Brasil Livre quanto o PSOL (que tradicionalmente se encontram em cantos opostos do ringue político) entraram na Justiça com o mesmo objetivo: tentar impedir o aumento. O MBL, por meio de seu advogado e coordenador nacional, Rubinho Nunes, entrou com uma ação popular para suspender a decisão. Já o PSOL entrou com um mandado de segurança para impedir a possibilidade de o presidente Michel Temer sancionar o projeto.


VOLTAR PARA O ESTADÃO