08.04.2018 | 09h25

‘Atuação política patética’

O comportamento do ex-presidente Lula, no episódio que envolvu sua prisão, fez com que se transformasse “em um líder de um partido radical como alguns outros que existem por aí, sem maior expressão “, escreve Merval Pereira em O Globo.

“Lula teve um final de atuação patético, retornando a uma militância radical que fez com que perdesse diversas eleições presidenciais, até que ampliasse seu eleitorado com a inclusão da classe média “, diz, prevendo um risco de encolhimento do PT por conta desse comportamento. “Ontem havia 30 mil pessoas no treino do Palmeiras. Quantos militantes havia no sindicato”, questiona.


Mais conteúdo sobre:

prisão de LulaMerval Pereira
VOLTAR PARA O ESTADÃO