04.01.2019 | 14h19

‘Atenção especial’ à Comissão da Verdade

O presidente Jair Bolsonaro já se declarou defensor da ditadura militar e a favor do coronel Ustra, condenado por tortura no mesmo período. Em entrevista ao Jornal das Dez da GloboNews, Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos foi questionada sobre como será tratada a Comissão da Verdade no governo de um presidente que defende o período que a comissão investiga e afirmou que ela terá “uma atenção especial”.

“Nós vamos entrar, nós vamos conversar. Talvez nós tenhamos que rever algumas indenizações daqui pra frente, como é que está sendo esse critério, mas a gente vai estar mantendo a Comissão da Verdade nesse ministério e eu vou dar uma atenção bem especial à Comissão da Verdade”, afirmou.


VOLTAR PARA O ESTADÃO