11.02.2019 | 13h15

Assessora que movimentou R$ 26 milhões é exonerada

Com nome na lista de funcionários da Alerj com movimentações financeiras consideradas “atípicas” pelo Coaf , Elisângela Barbiere foi exonerada do gabinete do deputado e presidente da Casa, André Ceciliano (PT). Na última sexta-feira, 8, o petista decidiu dispensar a assessora. Com salário mensal de R$ 5 mil, Elisângela ganhou notoriedade após o Coaf revelar que ela movimentou R$ 26,5 milhões entre janeiro de 2011 e maio de 2017.

Procurado pelo Globo, Ceciliano negou que tenha dispensado a agora ex-assessora por conta da divulgação do caso. Por meio de sua assessoria de imprensa, o deputado afirmou que a troca de Elisângela por outra funcionária fez parte de “uma renovação natural” em seu gabinete. Ele justificou a mudança como “parte das medidas de austeridade” adotadas este ano.


VOLTAR PARA O ESTADÃO