27.03.2018 | 15h17

As saúvas, a política e o corporativismo

O financista Nathan Blanche, sócio da Tendências Consultoria Integrada, afirma que a eleição presidencial será “um divisor de águas” para o Brasil. Em artigo publicado pelo Estadão nesta terça-feira, 27, ele diz que a responsabilidade fiscal deve ser um valor de toda a sociedade, independentemente de ideologias ou de preferências alocativas.

“A era das escolhas fáceis ficou para trás. Uma escolha equivocada deixará um legado amargo por muito tempo”, afirma. “A classe política deve incorporar de uma vez por todas o conceito econômico de restrição orçamentária e sinalizar para a sociedade brasileira que os recursos são escassos e devem ser, portanto, alvo de escolhas alocativas. Ou o Brasil acaba com a ’saúva’ ou a ‘saúva’ acaba com o Brasil.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO