11.04.2018 | 07h04

As rosas falam

Rosa Weber, tal qual as flores da canção de Cartola, não fala (com a imprensa). Mas o faz em seus votos. Na minha coluna de hoje no Estadão pincei um trecho do que ela proferiu no HC de Lula.

Está lá, na página 8: “Por isso aqui já afirmei, mais de uma vez, que, compreendido o Tribunal como instituição, a simples mudança de composição não constitui fator suficiente para legitimar a alteração da jurisprudência como tampouco o são, acresço, razões de natureza pragmática ou conjuntural”. Os grifos, e as palavras, são de Rosa. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO