12.06.2019 | 08h33

As ressalvas de Moro

Na manhã desta quarta-feira, 12, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, usou sua conta no Twitter para divulgar dados que mostram queda nas registros de crimes no País num comparativo entre o primeiro bimestre de 2019 e 2018. Moro citou uma série de cinco ressalvas sobre os números. A primeira delas foi: “Precisamos trabalhar para a redução ser permanente e constante”, escreveu.


Merece destaque a última ressalva feita pelo ex-juiz, em que demonstra que, apesar de estar no olho do mais recente furacão da República, não pretende pedir qualquer tipo de afastamento das atividades no ministério. “Hackers de juízes, procuradores, jornalistas e talvez de parlamentares, bem como suas linhas auxiliares ou escândalos falsos não vão interferir na missão”.

VOLTAR PARA O ESTADÃO