10.04.2018 | 12h24

Arthur Virgílio lembra de quando ajudou Lula

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, chorou ao falar da prisão do ex-presidente Lula, segundo conta o UOL. Ele resgata no texto publicado na segunda, 9, uma história ligada aos dois durante a ditadura, em Manaus, onde o petista foi julgado pela Lei de Segurança Nacional nos anos 1980.

“Segundo quem o acusou, (Lula) teria pregado violência, morte de fazendeiros no Acre. Não foi nada disso. Ele apenas disse que o povo oprimido tinha direito de se defender. Aí o julgamento dele acabou vindo parar aqui em Manaus. E não tinha nenhum político daqui lá com ele. Eu fui o único político que ficou ao lado dele naquele momento”, contou.


VOLTAR PARA O ESTADÃO