11.03.2019 | 10h30

Após campanha, posto de Macris quitou dívida imobiliária

Apenas dois meses após as eleições de 2018, o posto de gasolina do presidente da Alesp, Cauê Macris (PSDB), que foi usado para compensar cheques de campanha, como revelou o Estadão, quitou uma dívida de R$ 344,2 mil referente à compra de um apartamento de R$ 2,3 milhões em São Paulo. O tucano disputa reeleição no comando da Casa.

Em nota ao Estadão, a assessoria do deputado afirmou que “é uma irresponsabilidade tentar relacionar a vida empresarial do deputado Cauê Macris com sua vida pública, ainda mais às vésperas da eleição da presidência da Assembleia”. Segundo a nota, o posto possui faturamento bruto superior a R$ 5 milhões mensais e o acordo feito foi uma “renegociação de parte do valor de entrada do imóvel”. Segundo a nota, todos os bens e empresas do deputado, que iniciou a carreira política aos 21 anos, foram declarados à Receita.


VOLTAR PARA O ESTADÃO