11.09.2018 | 10h48

‘Apoio de líder religioso a partido é contrassenso’

Em artigo publicado na Folha nesta terça-feira, 11, o rabino Henry Sobel diz que é dever de todo “pastor” manifestar opiniões políticas sobre temas importantes para o seu “rebanho”. “Eu mesmo nunca me furtei a isso”, afirma. “Quem cala consente, e isso pode ter efeitos desastrosos.”

Sobel, porém, diz que isso é muito diferente de declarar apoio partidário. “Não condeno, é claro, esse posicionamento, mas me parece um contrassenso qualquer dirigente religioso abraçar de vez um partido. A situação se torna muito pior quando o posicionamento político-partidário assume um caráter de intolerância, divide comunidades e propaga mensagens de ódio.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO