07.03.2019 | 16h56

Apelo ao radicalismo

“O presidente parece se mover em meio a essas polêmicas confiando mais do que nunca na intuição que o guiou durante a campanha. A postagem do vídeo indica que o presidente da pretende apelar aos grupos mais radicalizados no núcleo duro do bolsonarismo”, escreveu Maria Cristina Fernandes no Valor.

Essa estratégia para se comunicar com os “cidadãos de bem” funcionou na campanha porque o presidente tinha a seu favor o antilulismo e o cansaço da população com a corrupção e a violência. Porém, ao se eleger presidente, Bolsonaro precisa mostrar trabalho e resultado. E isso, por enquanto, não tem acontecido.


VOLTAR PARA O ESTADÃO