28.03.2019 | 09h03

Antes da Previdência, a governabilidade

Com a casa desorganizada em Brasília, líderes acham que a reforma da Previdência já está em segundo plano. Mais urgente, agora, é pensar na “governabilidade”. A falta de “governabilidade” foi o que assombrou Collor e Dilma e levou à queda de ambos.

Antes de pensar na Previdência, é preciso saber se o País é ou não governável. Um ex-ministro e ex-líder no Congresso ouvido pela Coluna do Estadão acha que não. A gestão Bolsonaro segue rumo ao precipício e ignora placas de perigo, observa ele.


VOLTAR PARA O ESTADÃO