18.09.2018 | 08h04

Ansiedade x desespero

Enquanto Jair Bolsonaro e Fernando Haddad crescem nas intenções de voto e lidam com altas taxas de rejeição, as campanhas adversárias são premidas pelo desespero. Mas tanto os dois líderes nas pesquisas, por ansiedade, quanto o pelotão de trás, por desespero, colecionam erros na reta final da campanha. Este é o cenário descrito por Eliane Cantanhêde em sua coluna no Estadão.

“O risco é o vale-tudo”, aponta ela, depois de citar as declarações de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, o destempero de Ciro Gomes, a bateção de cabeça no QG de Geraldo Alckmin e a pressa do PT em libertar Lula.


VOLTAR PARA O ESTADÃO