20.09.2018 | 14h02

‘Andrade apareceu; cadê Haddad?’

“O vazio lógico enche sua campanha. A propaganda petista apaga a existência de Dilma, mas ele finge que isso não acontece. A prisão de Lula (“injusta”) e a Lava Jato (“pretendo aperfeiçoar parte da legislação”) são tratadas como se fossem eventos independentes”, escreveu Roberto Dias na Folha.

O colunista comenta a trajetória e o perfil acadêmico do candidato ao Planalto Fernando Haddad (PT), além de apontar que ainda falta ao petista mostrar qual “destruição criativa” ele será capaz de provocar no País e no PT.


VOLTAR PARA O ESTADÃO