14.02.2019 | 14h26

‘Amigo particular’ fora da Petrobrás por falta de experiência

Carlos Victor Guerra Nagem, “amigo particular” do presidente da República, não vai comandar a gerência-executiva de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobrás porque ele foi reprovado no processo de seleção, informa a Folha.

“A era do indicado sem capacitação técnica acabou, mesmo que muitos não gostem. Estamos no caminho certo”, escrevera Jair Bolsonaro após o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, anunciar a indicação. A estatal justificou à publicação que “apesar de sua sólida formação acadêmica e atuação na área, seu nome não foi aprovado porque ele não possui a experiência requerida em posição gerencial que é necessária à função”.


Mais conteúdo sobre:

Petrobras
VOLTAR PARA O ESTADÃO