17.03.2018 | 07h57

Alexandre de Moraes: ‘No Brasil, se você quer aplicar a lei, é chamado de fascista’

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, disse na quinta-feira à noite, em palestra para juízes criminais, que Brasil “virou bagunça” e tem de superar os traumas dos tempos do regime militar para combater de forma efetiva a criminalidade.

“No Brasil se confunde moleza com pessoas progressistas. Se você é molenga, você é amado pela mídia e é progressista. Se você quer aplicar a lei, quer fazer justiça, você no mínimo é chamado de fascista. Isso é um pós-conceito absurdo, que até se justificaria, ou justificava, logo após a ditadura militar”, disse Moraes.

“Não há segurança pública sem Justiça criminal. Nós precisamos afastar algumas ideias, alguns traumas que o Brasil vem repetindo. Nós temos 30, 32 anos de reabertura democrática, mas é repetido que qualquer tratamento rigoroso com criminalidade é questão de ditadura.”

 


Leia a reportagem completa sobre o tema no Estadão.

VOLTAR PARA O ESTADÃO